Vacinação contra Influenza acontece nesta quinta (27) no Terminal do Distrito Industrial
A imunização no local de embarque e desembarque de passageiros acontecerá até sexta-feira (28), das 9h às 17h

Vacinação contra Influenza acontece nesta quinta (27) no Terminal do Distrito Industrial

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), inicia nesta quinta-feira (27), a vacinação contra a Influenza/H1N1 no Terminal do Distrito Industrial. A imunização no local de embarque e desembarque de passageiros acontecerá até sexta-feira (28), das 9h às 17h, e integra a política de saúde preventiva implantada pelo prefeito Eduardo Braide. As equipes de vacinação já percorreram os terminais da Praia Grande, Cohab, São Cristóvão e Cohama.

Os postos volantes nos terminais estão atendendo gestantes e puérperas com 45 dias de parto (em prioridade), além de trabalhadores de saúde (ativos e de instituições hospitalares) e idosos com 60 anos ou mais e professores de escolas públicas e privadas. Já as crianças entre seis meses e menores de seis anos (cujos pais ou responsáveis perderam o prazo anteriormente estipulado para vacinação) devem ser imunizadas preferencialmente em um dos 62 pontos de vacinação disponíveis de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h e dos 16 pontos abertos aos sábados, das 7h ao meio-dia.

É importante assegurar que o Ministério da Saúde recomenda que a aplicação das vacinas Influenza e Covid-19 não sejam feitas de forma simultânea. A orientação, neste momento, é priorizar a imunização contra a Covid-19. As pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra Influenza e que ainda não foram vacinadas contra a Covid-19 devem priorizar a dose contra o coronavírus e agendar a vacina contra a gripe com um intervalo mínimo de 14 dias entre elas.

PÚBLICOS CONTEMPLADOS INFLUENZA/H1N1

– Crianças entre seis meses e menores de seis anos (cujos pais ou responsáveis perderam o prazo anteriormente estipulado para vacinação)

– Gestantes e puérperas com 45 dias de parto

– Trabalhadores de saúde (ativos e de instituições hospitalares)

– Idosos com 60 anos ou mais

– Professores de escolas públicas e privadas

SUA REAÇÃO!


você pode gostar

Facebook